Brazilian Studies in Philosophy and History of Science“, Antonio Augusto P. Videira  e Décio Krause (Eds.)

978-90-481-9421-6_Cover_PrintPDF.indd

” Cartas entre Guido Beck e Cientistas Portugueses” de Augusto José dos Santos Fitas e Antonio Augusto P. Videira

guto 7b

Ciência, Civilização e República nos Trópicos“, Alda Heizer e  Antonio Augusto P. Videira (orgs.)

guto 5

Física Mecânica e Filosofia – O Legado de Hertz” de Antonio Augusto P. Videira e Ricardo Lopes Coelho (orgs.)

guto 9

Henrique Morize e o Ideal da Ciência Pura na república Velha” de Antonio Augusto P. Videira

guto 4

História da Física na Sala de Aula de Elika Takimoto

lk

O papel da tradução na transmissão da ciência: o caso do Tetrabiblos de Ptolomeu”, de Cristina de Amorim Machado

cristina 1

Perspectivas contemporâneas em filosofia da ciência“, Antonio Augusto P. Videira (org.)

guto 3b

Reflexões sobre Historiografia e História da Física no Brasil”  de Antonio Augusto P. Videira e Cássio Leite

guto 2

Revista Brasileira de História da Ciência” de Antonio Augusto P. Videira e Leonardo Miguel

revistahistoria_1319821576_1_2_20

Anúncios

Sobre estudosdects

Oficializado junto ao CNPq em 2010, este grupo existe informalmente desde 2004, ano em que o prof. dr. Antonio Augusto Passos Videira começou a ministrar disciplinas no Programa de Pós-Graduação em Filosofia especificamente voltadas para os problemas, temas e autores dos chamados Science Studies. O objetivo, ao ministrar tais disciplinas, era apresentar aos alunos do PPGFil uma nova perspectiva para a análise da ciência que abarcasse outros eixos teóricos que não apenas aqueles tradicionalmente empregados pela Filosofia. Esses outros eixos temáticos incluem a História e a Sociologia das Ciências. No entanto, e diferentemente do que se pode esperar da perspectiva dos Science Studies, o grupo em torno do prof. Antonio Augusto Videira considera relevante analisar a ciência a partir das suas implicações e/ou pressupostos ontológicos e metafísicos. Desse modo, ocorre também uma ampliação no recurso que se faz da Filosofia, uma vez que esta última não se resume à Filosofia da Ciência. Em outras palavras, a ciência é mais do que apenas um tipo específico de conhecimento sobre a natureza.
Esse post foi publicado em Nossas Publicações, Nossos Livros. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s